quinta-feira, 28 de abril de 2011

Flagras de Quinta [4] Adesivos

Os adesivos são um jeito criativo de personalizar o carro ou de passar uma mensagem. Só que às vezes eles acabam virando piada. Quem nunca viu um adesivo digno de risadas?











Fontes: KibeLoco e outros sites aleatórios que encontrei por acaso no Google.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Flagras de Quinta [3] Overloaded

Continuando o último humor, o tema de hoje é a sobrecarga de novo, só que dessa vez, só com caminhonetes com mais carga do que deveria.

Alguma dúvida de que isso está fora do permitido?

Quem precisa de caminhão de lixo?

E caminhão de carga? Bobagem pra esse daí.


Um risco da sobrecarga é esse...





E pra quê caminhão de mudanças?


Vai a mudança e a namorada/esposa/irmã

O céu é o limite!


Algumas imagens eu achei no Google, outras são do Railway Sleeper.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Se não dá para comprar, que tal montar um carro?

Desde os 9 anos de idade, Orismar de Souza, hoje com 35 anos, é apaixonado por carros. Aos 17 anos, ao ver um deficiente físico dirigindo um carro adaptado, o ex-mendigo teve a ideia de construir seu próprio carro.


O sonho se tornou real em dezembro de 2010. Usando somente um martelo e uma talhadeira, dados por um vizinho, ele começou a fabricar o "camarão móvel". Sua única experiência com metal era das latas de óleo transformadas em diferentes modelos de carro - que ele fazia e trocava por galinha, ovo, comida, ou roupa, como forma de ajudar os pais - e ele se tornou piada por onde passava. A falta de experiência quase o fez desistir do projeto, porém ele seguiu em frente e conseguiu fazer seu carro. Mas não sem muito esforço.

Ele disse ter chegado a deixar de comer para juntar dinheiro para comprar as chapas de metal. Conseguiu juntar 450 reais em 4 meses e comprou as chapas. Só que nem só de chapas são feitos os carros. Algumas peças ele pedia em oficinas, outras ele pegava do lixo, como o motor de moto de 125 cilindradas que ele pegou para fazer o carro andar.

O ex-mendigo já fez até modificações no modelo. A partida era dada com pedal - como nas motos - na parte traseira.Em dezembro, não só ele pôs uma ignição com chave e como também instalou câmbio com marcha ré.

Não basta ser feito à mão, adesivos personalizam ainda mais o carro
O carro, com espaço para duas pessoas, chama atenção e atrai flashes por onde passa. Mas ele, que ainda não conseguiu uma garagem para o "camarão móvel", sonha mais alto e diz querer um carro "direitinho", legalizado, com placa e com um lugar seguro pra guardá-lo.









Detalhes do design único
É o bom e velho jeitinho brasileiro.














Fotos: Divulgação/Wagner Batista da Silva/Arquivo Pessoal
Fonte: Auto Esporte.com

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Flagras de Quinta [2]

Já fazia tempo que as quintas andavam paradas, né?

Hora de mudar e voltar aos flagras que fazemos pela grande rede.
(Clique na imagens com o botão direito para ampliá-las.)

Jaguar coberto de Post-Its, ideal pra quem tem memória fraca

Passado pelo raio-x

Tem como explicar/pôr legenda?

Com um passageiro desse, quem precisa de alarme ou seguro?

"Prefiro não comentar"


Fontes: Motor S/A, Fottus e Sussegado.

domingo, 3 de abril de 2011

Com que combustível eu vou?

Quando os carros flex eram novidade e o etanol ainda era chamado de álcool nos postos, todos sabiam que era econômico optar pelo etanol ao invés da gasolina.

Só que um carro abastecido com etanol gasta mais combustível que um com gasolina no tanque, então mesmo a um preço inferior ao da gasolina, pode não ser vantajoso optar pelo etanol.

Mas como saber qual é o melhor? Simples! Basta ter uma calculadora à mão.

Ao chegar ao posto, multiplique o preço da gasolina por 0,7. Se o resultado foi inferior ao preço cobrado pelo litro de etanol, opte pela gasolina.
Ou seja, se no posto em que você estiver a gasolina custar 3 reais, você calcula:
3 x 0,7 = 2,10
2,10 é a referência: se o etanol for mais caro do que isso, você não enche o tanque com ele. Se o etanol custar menos que os 2,10, pode mandar encher o tanque com ele mesmo.

Então tenha sempre uma calculadora por perto, e não deixe de fazer as contas.

No fim do mês, vai ter valido a pena.