segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Realidade e Ficção

Quem nunca imaginou como deve ser complicado dirigir o carro dos Flintstones que atire a primeira pedra! Os carros dos desenhos animados povoam os imaginários de quem cresceu vendo desenhos como A corrida maluca, ou vai dizer que as patricinhas da época não sonhavam com o carro cor de rosa da Penélope?

O carro da corredora mais charmosa de todos os tempos

Seja o carro rosa amassado dos Simpsons, ou o "carro" (na verdade nave) dos Jetsons, muitos gostariam de ver essas belezinhasse tornando reais.
Os desenhistas criaram muitos modelos marcantes, como os modelos da Corrida Maluca, o Mach5 de Speed Racer.


Diretamente do desenho, o Mach 5. Muito design mesmo antes do 3D

Há também os carros dos filmes. Como não citar todos os super tunados de Velozes e Furiosos? Não se pode deixar de lado os carros futurísticos de Eu, Robô, Minority Report, O Quinto Elemento e os Batmóveis (desde a série até os filmes, chegando ao controverso Tumbler).

Primeiro Batmóvel, do seriado da década de 60

 Há os de aparência mais discreta, porém "temperados" de acessórios. Os melhores exemplos são os carros de James Bond, o 007, como o inesquecível Aston Martin DB 5.
DB 5, o mais famoso "bond car"
Apesar de ser o mais famoso, não foi ao único nem a única marca usada pelo agente secreto, 007, também dirigiu carros da Alfa Romeo, Bentley, Lotus e outros. Mas mais do que belos carros, eles chamavam atenção pelos acessórios que o doutor Q punha nas máquinas. Dentre eles, as placas que podiam ser alteradas ao toque de um botão, dificultando a identificação do veículo, a cortina de ferro a prova de balas e as armas sob a lataria.

Seja nos filmes, seja nos desenhos, os frutos da imaginação de alguns humanos povoarão os sonhos de outros, tornando-se objetos de consumo.

No próximo post, os sonhos de consumo que se tornam reais. A vida imitando a arte.

domingo, 19 de setembro de 2010

Diamantação de Rodas

Um processo que muitos donos de carros fazem é a diamantação. Diamantar as rodas consiste em colocá-las num torno próprio para isso e então elas são lixadas e depois polidas, sendo passado uma espécie de verniz para finalizar. Esse processo tem dois propósitos, um deles é dar mais brilho às rodas; o outro é a função reparadora: como uma camada é retirada com a usinagem da roda, arranhões por conta das guias (os "meio-fios") são "apagados" da superfície da roda.

Rodas diamantadas, nota-se que elas "refletem"
Rodas pintadas: refletem bem menos que as diamantadas
É fácil ver como a roda fica brilhante
O ponto negativo é que o processo pode enfraquecer a estrutura das rodas, por isso é preciso analisar o tipo da roda e se realmente é um risco válido a se correr.

                                        Esse vídeo dá uma ideia de como é feita a diamantação



Créditos das imagens: Monzeiros.com

Encontro dos Antigomobililstas AGMH no Museu Conde de Linhares

Infelizmente a cobertura não pôde ser feita, mas, no próximo mês eu estarei no Museu Militar Conde de Linhares para cobrir o próximo "Encontro do Museu".

Mais tarde hoje tem post sobre a diamantação de rodas!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Encontro dos Antigomobililstas AGMH no Museu Conde de Linhares

É nesse próximo domingo, das 9h às 14h no Museu Militar Conde de Linhares, o encontro mensal dos Antigomobilistas AGMH.
Quem não puder ir vai poder conferir as fotos aqui no blog domingo à noite.





A entrada é franca!
Endereço: Av. Pedro II 383 - São Cristovão
Fica pertinho da Quinta da Boa Vista

domingo, 12 de setembro de 2010

3º Encontro de Veículos Militares do Forte de Copacabana [Cobertura]

O melhor evento de veículos militares ao qual eu já fui. Senti falta, é bem verdade, de veículos da Força Aérea (nem que fossem as carretas de transporte de carga). Fora isso, foi um show do começo ao fim. O Clube de Veículos Militares Antigos do Rio de Janeiro organizou com sucesso a exposição, havia vários Jeeps com as mais diversas configurações. Desde um caminhão meia-lagarta e ubuzeiros (ok, eles não são veículos, mas têm rodas, então contam pra lista) da Segunda Guerra Mundial até um Daily novinho do Corpo de Bombeiros, passando por motos da Polícia do Exército e blindados dos Fuzileiros.

Vale lembrar que o evento termina hoje (domingo, dia 12), então ainda dá tempo de correr ao Forte e aproveitar! O evento começa às 10h e vai até as 18h e o ingresso custa 10R$ (com meia entrada).

Agora, às fotos:

Toda força e estilo do Troller a serviço da brigada paraquedista do Exército

Chivunk, desenvolvido no Brasil, no Centro Tecnológico do Exército

O Chivunk, veículo 100% nacional, alcança até 120km/h!

E o amortecedor dele tem duas molas! Preparado para as adversidades.

A Polícia do Exército marcou presença e levou sua Harley

Um JPX pronto pra ser transportado pelo Mercedes

E essa plataforma branca já o deixa pronto para ser embarcado num avião

Além de um veículo novo, os Bombeiros levaram esse Magirus Deutz antigo

REO (sigla de Ranson E. Olds, o criador do caminhão) dos Fuzileiros

REO com um Jeep, prontos para ir a campo



E para quem imaginava a Rural como pacata, como carro familiar, eis uma versão guerreira dela

Depois posto mais!!
Até logo.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

terça-feira, 7 de setembro de 2010

XXI Encontro de Automóveis Antigos do Rio de janeiro [Parte 3]

O evento foi muito grande para ser resumido em um só post. Mesmo os 3 feitos até agora não conseguem falar de tudo ou fazer justiça ao que foi o encontro (já que hoje o evento termina ainda cedo para dar tempo dos participantes vindos de outros estados poderem voltar para seus lares).
Não podiam faltar na lista dos exemplares exemplares (repetição necessária, porque aquelas máquinas eram realmente exemplos de dedicação) esses aqui:

Stingray 1964 com pintura linda em dois tons
Alfa Romeo Barchetta
Corria no 1000 Miglia, por isso a cor berrante
E por isso o motorzinho "fraco"
Buick, direto da seção de importados
Quem ama cuida: ele chegou ao evento em um caminhão prancha!!
Cadillac 1950, detalhe pro pneu traseiro parcialmente oculto. Facílimo pra trocar em caso de furo
E esse Camaro, hein? Sonho de consumo de muuita gente
Dodge Dart mais que esportivo com capô preto fosco
Capô "pouco" contrastante com esse verde mais claro

O mesmo modelo (Dart), mas fazendo a linha mais austera com um marrom básico
E não poderia faltá-la, né? Esportiva por excelência, Srª Ferrari
Ford 1929, ter esse na garagem é para pouquíssimos
Itamaraty, modelo que já foi carro oficial dos presidentes do Brasil
Jaguar cheio de estilo
Lincoln Premiere com traseira "rabo de peixe"
Mustang, outro sonho de consumo de que gosta de esportivos
Detalhe pro cano de descarga do Mustang da foto anterior
Prova de que quem ama cuida, e põe capinha especial pra conversíveis!!



Esse Range Rover antigo tá bem longe do modelo atual, mais luxuoso e de linhas mais arredondadas
E com a peculiaridade do retrovisor distante da coluna A, o que não é comum em carros recentes como ele
Versão mais antiga da popular Rural Willys
O design é menos conhecido assim como a versão (picape)
Já que a Rural mais conhecida é essa, que é um utilitátio, um SUV/station wagon

Evento em área militar e eis eles lá: veículos do Clube de Veículos Militares Antigos
O próximo evento, ainda a confirmar, é só desses carinhas aí de cima: veículos militares das 3 Forças. Se o evento se confirmar, domingo tem fotos!!

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

XXI Encontro de Automóveis Antigos do Rio de Janeiro [Parte 2]

Eram muitos carros e motos lindos, o primeiro post não deu conta de tudo.

Porsches e Rolls Royce lá ao fundo
E por falar em Rolls Royce, o detalhe dos faróizinhos duplos.

Puminha com Santantônio diferente, se protege e ferra o carona

Citroen 3CV. Quase deita na curva!!
Jeep da FEB, com nome e história
 O atual dono do Jeep acima reformou e colocou "ABIGAIL" na frente porque seu pai, quando foi lutar na Segunda Guerra Mundial, homenageou a noiva e pintou o nome dela em seu Jeep de mesmo modelo. Então o proprietário homenageou os pais, repetindo o gesto do pai e pintando o nome da mãe.

Bel Air 1953
Outro Bel Air, só que Deluxe e com pintura camaleão (cor diferente de acordo com o ângulo e a luz)
O mesmo carro de outro ângulo, com a cor parecendo diferente por causa da pintura camaleão
Kombi pronta pra viagem, com pia na parte de dentro, é a casa de um casal há 2 anos
Kombi 74, com vidros basculante, já viu alguma?
Além da janela peculiar, ela tem um estribo para facilitar o acesso
Detalhe pra barra de direção e pro diferencial do Land

O popular Maria Gertrudes e um imponente Jaguar
Marmon 1934, novidade no nosso álbum de figurinhas
Motor do Marmon 1934
Detalhes: assoalho e painel de madeira do Marmon 1934
Esse tipo de picape podia trocar a caçamba de acordo com o uso dela


Não deixe de conferir mais fotos no terceiro post sobre o evento.